“AD DUKHAN” (A FUMAÇA)

Revelada em Makka; 59 versículos.
44ª SURATA
Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso.
1 Ha, Mim.(1468)
2 Pelo Livro lúcido.
3 Nós o revelamos durante uma noite bendita(1469)
, pois
somos Admoestador,
4 Na qual se decreta todo o assunto prudente.
5 Por ordem Nossa, porque enviamos (a revelação).
6 Como misericórdia do teu Senhor, sabe que Ele é o
Oniouvinte, o Sapientíssimo.
7 Senhor dos céus e da terra e de tudo quanto existe entre
ambos, se estais persuadidos.
8 Não há mais divindade além d’Ele! Dá a vida e a morte, é
o vosso Senhor e o de vossos antepassados.
9 Porém, estão na dúvida, absortos.
10 Aguarda, pois, o dia(1470)
em que do céu descerá uma
fumaça(1471)
visível.
11 Que envolverá o povo: Será um doloroso castigo!
12 (Então dirão): Ó Senhor nosso, livra-nos do castigo,
porque somos fiéis!
13 Como se não se recordassem de quando lhes chegou
um elucidativo Mensageiro,
14 E o rechaçaram, dizendo: Ele foi ensinado (por outros),
e é um energúmeno.
15 Em verdade, ainda que vos atenuássemos
transitoriamente o castigo, seguramente reincidiríeis.
16 Recorda-lhes o dia em que desfecharemos o golpe
decisivo; então, os puniremos.
17 Antes deles, provamos o povo do Faraó(1472)
, ao serlhes
apresentado um honorável mensageiro.
18 (Que lhes disse): Entregai-me os servos de Deus,
porque sou um fidedigno mensageiro, para vós.
19 E não vos rebeleis contra Deus, porque vos trago uma
autoridade evidente.
20 E me amparo em meu Senhor e vosso, se quereis
apedrejar-me.
21 E se não credes em mim, afastei-vos, então, de mim.
22 (Moisés) exclamou, então, para o seu Senhor: Este é
um povo pecador!
23 (Ordenou, então, o Senhor): Marcha, pois, com os Meus
servos, durante a noite, porque sereis perseguidos.
24 E deixa o mar como um su
28 E foi assim que demos aquilo tudo em herança a outro
povo!
29 Nem o céu, nem a terra verterão lágrimas por eles, nem
tampouco lhes foi dada tolerância.
30 Sem dúvida que livramos os israelitas do castigo
afrontoso,
31 Infligido pelo Faraó; em verdade, ele foi um déspota, e
se contava entre os transgressores.
32 E os escolhemos propositadamente, entre os seus
contemporâneos.
33 E os agraciamos com certas sinais que continham uma
verdadeira prova.
34 Em verdade, estes (os coraixitas) dizem:
35 Não há mais morte do que a nossa primeira, e jamais
seremos ressuscitados!
36 Fazei, então, voltar os nossos pais, se estiverdes
certos!
37 Quê! Acaso, são eles preferíveis ao povo de Tubba(1473)
e seus antepassados? Nós os aniquilamos, por haverem
sido pecadores.
38 E não criamos os céus e a terra e tudo quanto existe
entre ambos para Nos distrairmos.
39 Não os criamos senão com prudência; porém, a maioria
o ignora.
40 Sabei que o dia fixado para todos será o dia da
Discriminação,
41 Dia esse em que nenhum protetor poderá advogar, em
nada, por outro, nem serão socorridos (os incrédulos).
42 Salvo aquele de quem Deus se apiedar, porque Ele é o
Poderoso, o Misericordiosíssimo.
43 Sabei que a árvore de zacum(1474)
44 Será o alimento do pecador.
45 Com metal fundido que lhe ferverá nas entranhas.
46 Como a borbulhante água fervente.
47 (E será dito aos guardiãos): Agarrai o pecador e
arrastai-o até ao centro da fogueira!
48 Então, atormentai-o, derramado sobre a sua cabeça
água fervente.
49 Prova o sofrimento, já que tu és o poderoso, o
honorável!
50 Certamente, há aqui aquilo de que vós duvidáveis.
51 Todavia, os tementes estarão em lugar seguro,
52 Entre jardins e mananciais.
53 Vestir-se-ão de tafetá e brocado, recostados frente a
frente.
54 Assim será! E os casaremos(1475)
com huris de
maravilhosos olhos(1476)
.
55 Aí pedirão toda a espécie de frutos, em segurança(1477)
.
56 Lá não experimentarão a morte, além da primeira, e Ele
os preservará do tormento da fogueira,
57 Como uma graça do teu Senhor. Tal é o magnífico
benefício!
58 Em verdade, temos-te facilitado (o Alcorão) em tua
língua, para que meditem.
59 Aguarda, pois, porque eles também aguardarão,
igualmente.